Concedida a Recuperação Judicial da Carbonífera Criciúma S/A

A Carbonífera Criciúma S.A., empresa fornecedora de carvão energético, teve sua recuperação judicial concedida em 12 de junho, na comarca de Butiá/RS, sede da empresa. A empresa opera a Mina Verdinho na cidade de Forquilhinha – SC e está concluindo a implantação do projeto Mina Leão II, no município de Minas do Leão – RS.

O projeto encontra-se em fase final de construção, com reservas lavráveis de cerca de 110.000.000 tn (Cento e dez milhões de toneladas) de carvão “In Situ”, com excelentes propriedades energéticas para atendimento à crescente demanda de produção de energia elétrica. A banca jurídica Scalzilli.fmv Advogados & Associados foi nomeada administradora judicial. A Advogada Gabriele Chimelo, responsável pela área de gestão de crise, estima que a dívida atinja quase R$ 300 milhões de reais e que o plano de recuperação deve ser apresentado até o final de agosto pelos controladores para análise do juízo.

Com isso, a perspectiva é de que Mina Leão II entre em operação ainda no ano de 2015, tendo sua produção destinada ao Complexo Termelétrico Jorge Lacerda, de Tubarão – SC, propriedade da Tractebel Energia S.A. O projeto de Mina do Leão II teve início na década de 1970, mas nunca houve extração de carvão em grande escala no local. Desde 2002, a área foi arrendada pela Carbonífera Criciúma junto à Companhia Riograndense de Mineração (CRM), que ainda mantém royalities da operação.